Inteligência Artificial: O que é e como funciona essa tecnologia?

inteligência artificial o que é como funciona

Embora muitas pessoas acreditem que inteligência artificial é coisa de filmes, essa tecnologia está muito mais presente na nossa sociedade do que você pensa.

Isso, pois ela possibilita que as máquinas aprendam a partir de novas experiências, se ajustando assim para melhorar sua performance para determinadas atividades.

Porém, é justamente essa capacidade de aprendizado que torna a tecnologia tão polemica e perigosa para muita gente.

Mas uma coisa não há como negar. Em meio a Revolução 4.0, a inteligência artificial pode trazer muitos benefícios para todas as áreas da nossa sociedade.

 

Portanto, se você adora ficar por dentro de todas as novidades do mundo digital, saiba que estou todas as terças-feiras na CBN Cotidiano de João Pessoa tratando sobre temas como empreendedorismo, marketing, futurismo, tendências e muito mais.

Conto com a sua presença!

Para acabar com todas as dúvidas de uma vez só, iremos tratar nesse artigo sobre:

  • O que é inteligência artificial
  • Como surgiu a inteligência artificial
  • Machine Learning, Deep Learning, Computação Cognitiva e Processamento de Linguagem Natural
  • Prós x Contras da inteligência artificial
  • A influência diária da inteligência artificial

Confira!

O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial (IA) é uma simulação de processos baseados na inteligência humana através das máquinas, principalmente pelos sistemas de computador.

Basicamente, esses processos incluem o aprendizado através da aquisição de informações e algumas regras para usá-las de forma produtiva, além da autocorreção.

Portanto, a Inteligência artificial permite que as máquinas tomem decisões de maneira independente com base no enorme banco de dados que possuem, além das próprias experiências que foram acrescentadas ao sistema.

Dessa forma, é possível desenvolver máquinas que multipliquem a capacidade de raciocínio dos seres humanos para solucionar problemas práticos, simular situações e gerar respostas.

Assim, podemos dizer que a Inteligência artificial aprende da mesma forma que uma criança. Conforme vão passando por certas experiências, ela absorve e analisa todos os dados para entender e identificar certos padrões, objetos e até mesmo reações.

No entanto, para que toda essa mágica ocorra não é tão simples. Conceitos como Machine Learning, Deep Learning e Processamento de Linguagem Natural são apenas algumas das áreas da ciência da computação que os desenvolvedores aplicam para tornar a inteligência artificial possível.

Como surgiu a inteligência artificial?

Apesar do termo “inteligência artificial” ter surgido em 1956, só se tornou popular nos últimos anos, grande parte devido à grande quantidade de dados disponíveis, algoritmos cada vez mais avançados e inúmeras melhorias na produtividade e armazenamento dos computadores.

Para falar a verdade, nos anos 1950 já eram realizadas as primeiras pesquisas sobre inteligência artificial. No entanto, tudo ainda era muito primitivo, afinal, os pesquisadores exploravam apenas temas relacionados à resolução de problemas simples.

O Departamento de Defesa dos EUA começou a se interessar pela tecnologia na década de 1960, período em que começou a treinar diversos computadores para que imitassem o nosso raciocínio básico.

Porém, o desenvolvimento inicial da IA foi repleto de obstáculos. A priori, a maior dessas adversidades foi a falta de poder computacional, afinal, eles não possuíam capacidade de armazenar informações o suficiente e nem processar de maneira eficiente.

Alguns anos mais tarde, a DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) usou a inteligência artificial durante a década de 1970 para mapear as ruas do país. Além disso, criou assistentes pessoais inteligentes em 2003, semelhantes a Siri e Cortana que conhecemos hoje em dia.

Foram justamente esses primeiros desenvolvimentos que prepararam o caminho para todos os avanços na automação e no raciocínio forma que conhecemos nos computadores atuais, principalmente quando falamos nos sistemas inteligentes de pesquisa.

Portanto, a inteligência artificial não é nenhuma máquina como o Exterminador do Futuro ou Ultron que quer dominar o mundo. Para falar a verdade, com a tecnologia que temos hoje em dia, criar algo tão assustador ou inteligente dessa forma seria impossível.

Ao invés de colocar em perigo a raça humana, a inteligência artificial é capaz de nos fornecer diversos benefícios em todos os setores industriais. Além disso, pode afetar positivamente as áreas de saúde, educação, construção, etc.

Machine Learning, Deep Learning, Computação Cognitiva e Processamento de Linguagem Natural

As tecnologias de ponta, como o Machine Learning, o Deep Learning e o Processamento de Linguagem Natural, permitem que os sistemas de computador aprendam de maneira bastante otimizada a linguagem humana através de experiências.

Portanto, compreender esses termos é a chave para entender do que realmente se trata a inteligência artificial.

Machine Learning

O Machine Learning é um aplicativo da inteligência artificial que dá aos computadores a capacidade de aprender e melhorar de forma automática através da experiência.

Dessa forma, o avanço da tecnologia não depende mais apenas das programações, mas sim das experiências da máquina e das conclusões que ela tira desse aprendizado.

Assim, o machine learning foca em desenvolver algoritmos para analisar dados e fazer previsões. Um ótimo exemplo desse mecanismo são as recomendações de filmes que recebemos no Netflix.

Através do nosso comportamento na plataforma, a máquina estuda e entende os gostos de cada um, dando sugestões que provavelmente irão agradar o usuário.

Além disso, esse mecanismo está sendo incorporado em diversas áreas da saúde, farmácia e ciências para ajudar no diagnóstico de doenças e no desenvolvimento de medicamentos.

Deep learning

O Deep Learning funciona como a rede neural dos seres humanos, mas de maneira artificial. Assim, as redes neurais artificiais trabalham em conjunto para encontrar soluções para determinados problemas.

Como as máquinas aprendem por meio do reforço positivo ou negativo, ou seja, através das tarefas que realizam, o processamento exige constantes estímulos para o progresso da IA.

Uma forma de deep learning bastante utilizada pelas empresas é o reconhecimento de fala. A partir dele é possível a interação entre sistemas e seres humanos através da comunicação oral, permitindo assim que o computador entenda perguntas como “Hey Siri, o que é Deep Learning?”.

Além disso, as redes neurais permitem que o computador faça associações de maneira semelhante ao cérebro humano através do perceptron, algo equivalente ao neurônio humano.

Computação cognitiva

A computação cognitiva possui como principal objetivo imitar e melhorar a interação entre as máquinas e humanos.

Dessa forma, ela permite que o sistema de inteligência artificial recrie o processo de pensamento humano em um modelo de computador, permitindo que ele entenda a linguagem humana e o significado das imagens.

Processamento de linguagem natural (PLN)

O PLN permite que os computadores analisem, entendam e produzam a fala humana. Esse sistema permite que a interação contínua com as máquinas que utilizamos no dia a dia.

Para isso, a máquina aprende a entender a linguagem humana, contextualiza-la e até mesmo a produzir respostas que façam sentido.

Um bom exemplo de uso desse mecanismo é o Skype Translator, capaz de interpretar a fala de diversos idiomas em tempo real.

Prós x Contras da inteligência artificial

Com a inteligência artificial se tornando cada vez mais presente nas nossas vidas, o assunto acabou se tornando um tópico bastante polêmico para debates.

Algumas pessoas consideram uma benção, enquanto outros acreditam que é um desastre.

Como o futuro ainda é uma incerteza para todos, o que nos resta é estudar as tendências e tirar conclusões o que ela poderá nos gerar de bom ou ruim.

Entre os impactos positivos da inteligência artificial no mundo, podemos citar:

  • Decisões tomadas por máquinas inteligentes reduzem bastante a chance de erros humanos em qualquer setor;
  • Possuem a habilidade de tomar decisões certas em curtos prazos de tempo;
  • Excelente fonte para o desenvolvimento de inovações;
  • Por se tratar de uma máquina, pode ficar horas ou até mesmo dias trabalhando sem precisar de pausas ou descanso e também sem perder produtividade;
  • Comunicação rápida e assertiva;
  • Modernização e produtividade para qualquer modelo de trabalho;

No entanto, a inteligência artificial também possui impactos negativos, entre eles:

  • Por ser uma tecnologia nova e com capacidade desconhecida, a Inteligência Artificial traz uma série de questionamentos sobre a ética social e moral. Ainda mais, quando a sua utilização em determinadas áreas, como saúde e transporte;
  • Pelo fato de ser extremamente produtiva, a inteligência artificial ameaça o emprego de milhares de pessoas, principalmente aqueles que trabalham em linhas de produção ou que realizam trabalhos padronizados;
  • Como se trata de uma tecnologia extremamente avançada, a manutenção da máquina exige profissionais especializados. Além disso, possuem um alto custo financeiro;
  • Apesar de ser desenvolvida repetindo os padrões de comportamento humano, a inteligência artificial não possui habilidades cognitivas para desenvolver emoções ou criatividade.

A influência diária da Inteligência Artificial

Se alguém da década de 1950 viajasse no tempo e conseguisse ver o mundo em 2019, com certeza ficaria maravilhado com a evolução tecnológica em tão pouco tempo. Atualmente, é inegável que a inteligência artificial é uma parte integrante de nossas vidas.

Através da IA, podemos navegar pela cidade sem nem mesmo saber os nomes das ruas ou endereços, ligar para amigos apenas por comando de voz e até mesmo conversar e fazer perguntas para assistentes digitais virtuais, como Alexa e Cortana.

Além disso, diversas instituições financeiras e jurídicas, empresas de mídia e até mesmo companhias de seguros fazem o uso diário da inteligência artificial a seu favor. Esse aproveitamento vai desde a detecção de fraudes até mesmo para a redação de notícias.

Líderes e inovadores do setor de negócios estão cada vez mais em busca de inovações a partir da inteligência artificial, que podem gerar enormes vantagens competitivas, como a redução de custos e produção ininterrupta.

Um bom exemplo é a Heineken, uma empresa que já está a mais de 150 anos no mercado e usa a IA para coletar e analisar dados que conduzirão decisões e iniciativas de marketing, melhorando assim suas operações e o atendimento ao cliente.

A tecnologia também é fundamental para o gerenciamento das cadeias de suprimento globais e até mesmo na otimização das rotas de entrega, não apenas da Heineken, mas de outras milhares de empresas de todos os tamanhos e setores.

É possível acontecer em todas as áreas do conhecimento?

Acredito plenamente que sim. Todo o movimento que está acontecendo na humanidade nunca foi visto. Alguns setores, como o Direito (e eu pude participar de um debate no mês de dezembro de 2020, em João Pessoa), acreditam que é apenas mais uma simples onda tecnológica. É muito importante que você entenda que não é. Todos se setores serão impactados de forma mais ou menos intensa, mas serão!

Na área da saúde, a inteligência artificial não só melhora a nossa qualidade de vida, mas também salva inúmeras pessoas. A combinação deste conhecimento computacional com Big Data, por exemplo, fará que os médicos tenham acesso a um volume gigantesco de informação que antes não seria humanamente possível armazenar. O Watson, da IBM, rastreia todo conhecimento já produzido na medicina em toda história em apenas 2 segundos. Pasmem!

Esses impactos ocorrem desde a definição de protocolos personalizados de medicamentos até melhores ferramentas de diagnóstico. Além disso, algo que vem se tornando cada vez mais comum nos grandes polos de saúde são robôs para auxiliar nas cirurgias.

Além de nossos sistemas de saúde, a IA provavelmente será muito importante para solucionar as preocupações ambientais que estamos enfrentando devido ao aquecimento global. Estes sistemas analisarão dados enviados por satélites de forma muito mais rápida. Através de sistemas de Internet das Coisas (IoT) faremos cruzamento destes dados.

Isso, pois pode nos ajudar a ser mais eficiente com nossos recursos naturais e desenvolver formas de agricultura inteligente.

Existem limites?

Algo que não podemos deixar de citar também é o impacto da inteligência artificial nos meios de entretenimento. Diversos experimentos estão sendo realizados com IA para composição de música e livros, desenvolver obras de arte e até mesmo nas atividades mais cotidianas, como preparar receitas de acordo com os ingredientes que você possui no armário.

Portanto, podemos esperar que essa tecnologia se torne cada vez mais envolvida no nosso dia a dia, afinal, o seu potencial é infinito!

E aí, o que você achou dos avanços que a inteligência artificial pode nos proporcionar? Não se esqueça de compartilhar nas suas redes sociais e, se sobrou alguma dúvida, escreva nos comentários que será um prazer responder você. Sua participação engrandecerá nosso trabalho e poderá ajudar outras pessoas que podem ter a mesma dúvida que você. Não deixe de estar conosco nesta caminhada do conhecimento.

#VamosEmFrente!

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.