Coronavírus sendo controlado a partir de tecnologias

Coronavírus e as tecnologias

Não é a primeira vez na história que o mundo sofre com doenças. Este episódio volta à tona com o Coronavírus, uma mutação genética que já deixou até o dia de hoje algumas centenas de mortos.

Conversando com o amigo Rafael Dutra, paraibano de Campina Grande, tem 32 anos, graduado em Engenharia Mecânica pela UFCG percebemos que poderíamos contribuir muito com informação séria e de qualidade. Ele mora hoje em Xangai onde estuda como aluno bolsista do Governo de Xangai na Tongji University onde está no Mestrado em Gestão Global.

A cidade de Wuhan, que é o epicentro do terremoto chamado Coronavírus, é uma cidade central como Brasília. Situada na província de Hubei, a cidade funciona como um hub de conexões para quase 1 bilhão de pessoas. A bela cidade fica às margens de um dos principais rios do país, o Yangtzé, e possui uma intensa atividade industrial principalmente ligada ao setor automobilístico. Por este motivo, existem tantos estrangeiros na região.

No dia 4 de fevereiro, a coluna Vida Digital da CBN tratou do tema a partir do viés da tecnologia. O Coronavírus fez com que o governo chinês agisse muito rápido em prol do controle. Assista o vídeo da coluna:

Coronavírus acabou com a festa

O ano novo chinês é a maior movimentação anual de pessoas em nosso planeta. Em 2018, para você ter uma ideia, o governo chinês estimou uma movimentação perto de 400 milhões de pessoas apenas internamente no país. Foi celebrado a virada para o ano 4718 para os chineses visto que eles não seguem o nosso calendário.

O coronavírus colocou “água no chopp” do pessoal. O governo chinês teve que agir muito rápido para “freiar” a movimentação de pessoas. A intenção foi evitar que as pessoas saíssem das suas casas e alastrasse ainda mais rápido o problema.

As ações do governo foram muito rápidas. Nosso amigo Rafael Dutra fez algumas viagens para grandes cidades importantes do país, inclusive Pequim, entre os dias 16 e 23 de janeiro. Durante estes trajetos, ele começou a perceber a mudança rápida do cenário devido ao coronavírus. Quando ele estava na capital do país, no dia 21 de janeiro, já teve dificuldade de comprar máscaras por não conhecer a cidade. No dia 23 de janeiro, quando chegou ao novo aeroporto de Pequim que é o maior do mundo atualmente, ele vivenciou o aeroporto completamente vazio. Para você ter uma ideia a expectativa é de poder atender mais de 100 milhões de passageiros quando estiver em pleno funcionamento.

As medidas do governo chinês

Todos que estiverem no país possuem inúmeros recursos de comunicação digital para estarem atualizados. O principal aplicativo de mensagens, o WeChat (que já falando sobre ele aqui no meu blog), tem estado com links diretos com as páginas oficiais do governo chinês sobre a situação em tempo real do coronavírus.

Os alunos de todas universidades precisam responder um formulário online diariamente, até às 20 horas, informando sua situação de saúde. Através dos protocolos de internet existe uma comparação se a localidade que a pessoas está informando condiz com a geolocalização.

Qualquer pessoa que sinta sintomas relacionados a gripe como corisa, febre podem realizar um primeiro atendimento com médicos a distância através de mensagens e videoconferência. Desta forma a pessoa não precisa nem sair de casa. Precisamos lembrar que os sintomas iniciais do coronavírus são exatamente de uma gripe como outra qualquer.

Os principais grupos que estão falecendo são de idosos e pessoas com doenças crônicas. Devido a natural imunidade baixa estas pessoas, infelizmente, estão sendo o principal público que está falecendo. Obviamente que outros públicos como crianças e pessoas mais jovens podem estar morrendo por conta do coronavírus, devido exatamente a imunidade baixa.

Cenas impressionantes contra o coronavírus

Quem está acompanhando os noticiários a respeito do coronavírus com certeza viu alguma cena sobre o Huoshenshan Hospital. Construído em apenas 10 dias este hospital com capacidade para 1mil leitos, inicialmente, entrou em operação no último dia 5 de fevereiro. Assista do vídeo abaixo apresentando cenas da sua construção.

Todo construído com materiais metálicos e modulares e o empenho de milhares de trabalhadores, esta fantástica obra demonstrou a evolução que a construção civil vivencia. No passado construíamos em madeira, depois passamos para estruturas metálicas e agora combinadas com estruturas modulares sendo realizadas, por exemplo, com containers.

Os drones também estão servindo para ajudar a população contra o coronavírus. Foram divulgadas na imprensa mundial ações da polícia chinesa, utilizando drones, que informam de forma até cômica através de auto-falantes instalados nestes veículos, que as pessoas devem utilizar máscaras em ambientes públicos.

Se você gostou do texto, encaminhe para seus amigos, colegas de trabalho, familiares. Essa sua contribuição fará com que possamos continuar seguindo firme na construção de conteúdos de qualidade.

Te convido também a seguir minhas redes sociais. Você poderá me encontrar no Youtube, LinkedIN, Facebook e Instagram.

Quero agradecer mais uma vez ao amigo Rafael Dutra pela excelente contribuição e, obviamente, estimamos que ele fique bem sem qualquer tipo de contaminação. Venha logo nos visitar aqui no Brasil!

Um forte abraço e #VamosEmFrente!

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.