O armazenamento em nuvem e a nova era da computação

armazenamento em nuvem cloud computing

A tecnologia está cada vez mais acessível para as pessoas, seja através de computadores ou dispositivos móveis. Para se ter ideia, é estimado que em apenas dois minutos as pessoas do mundo todo tiram mais fotos do que foram tiradas em todo o século XIX! Para salvar o armazenamento dos aparelhos, temos como maior aliado o armazenamento em nuvem.

Fato é que, caso você não esteja usando armazenamento em nuvem, está perdendo recursos valiosos todos os dias.

Com certeza você já usou pendrive para carregar arquivos ou armazenar fotos ou documentos importantes. O problema é que, além de ser uma forma nada prática de guardar seus arquivos, eles estão sempre sujeitos a algum problema técnico no aparelho.

Você provavelmente também já passou pela infelicidade de perder arquivos importantes por causa de uma pane no sistema, um HD queimado ou até mesmo vírus. Além disso, tenho certeza de que a sensação não foi nada agradável.

No entanto, existem soluções muito mais práticas e seguras de armazenamento, sendo a principal delas o armazenamento na nuvem.

Através dessa tecnologia, não precisamos mais gravar dados importantes em CD’s ou pendrives, muito menos deixá-los no computador ocupando espaço sem necessidade.

Serviços como Dropbox e Google Drive permite que os usuários hospedem seus dados em servidores, podendo assim acessá-los de qualquer dispostivo que tenha internet.

Tratamos deste assunto em nossa coluna na CBN. Convidamos você a nos seguir no Youtube e assistir não apenas este vídeo como todo conteúdo que produzimos sobre empreendedorismo, marketing digital, tecnologia. Será um prazer ter você conosco!

Sendo assim, nesse artigo iremos te mostrar tudo o que você precisa saber sobre armazenamento em nuvem:

  • O que é armazenamento em nuvem
  • Como funciona o armazenamento em nuvem
  • Tipos de armazenamento em nuvem
  • Vantagens e desvantagens de usar o armazenamento em nuvem
  • Principais serviços para armazenar seus arquivos em nuvem

Confira!

O que é armazenamento em nuvem

Podemos dizer que a evolução do armazenamento em nuvem é apenas um dos inúmeros benefícios que a Revolução Industrial 4.0 nos trás do futuro, como falamos em uma das colunas do Vida Digital.

Através do armazenamento em nuvem é possível que o usuário guarde seus arquivos e dados em um servidor online. Podemos dizer, portanto, que funciona como um HD online de computador, onde você coloca os seus arquivos e pode acessá-los de qualquer dispositivo.

Sendo assim, para acessar suas fotos tiradas do celular no computador, você não precisa mais de um cabo USB ou cartão de memória para transferir os dados. Na verdade, basta hospedá-las em um serviço de armazenamento em nuvem e usar diretamente no computador.

Além disso, também é possível compartilhar, transferir, editar e até mesmo excluir arquivos, sejam eles documentos de texto, fotos, contatos, aplicativos ou vídeos.

No entanto, a propriedade mais importante do armazenamento em nuvem é justamente sua flexibilidade de acesso. Em outras palavras, ele não precisa de nenhum armazenamento local, ou seja, seu aparelho não precisa ter um disco rígido físico para estocar essas informações.

Muito pelo contrário, tudo fica guardado em um ambiente digital e disponível a qualquer momento que queira se conectar à plataforma.

Contudo, esses serviços não são offilne e necessitam de internet para serem acessados em nuvem, afinal, é através dela que acontece o gerenciamento e edição dos arquivos guardados no servidor.

Dessa forma, o sistema torna possível o envio e recebimento de dados em qualquer lugar do mundo, a qualquer hora do dia ou por qualquer aparelho.

Incrível, não?

Como funciona o armazenamento em nuvem

Agora que já sabemos do que se trata o armazenamento em nuvem, tenho certeza que você está curioso para saber como tudo isso é possível.

As grandes empresas de tecnologia, como Google, Microsoft e Apple, possuem diversos centros de dados constituídos de milhares de servidores online durante as 24 horas por dia, todos os dias.

Para facilitar a visualização, imagine um gigante espaço que diversos HD’s que ficam conectados sem desligar.

No entanto, ao contrário do que estamos costumados a ver por aí, esses servidores possuem altíssima capacidade de armazenamento e conexão. Por isso, podem ficar em qualquer lugar no mundo, independentemente da localização do usuário.

Assim, quando acessamos o serviço das empresas de armazenamento em nuvem, como Dropbox ou Google Drive, estamos entrando em diversos servidores ao mesmo tempo para ver todos os nossos arquivos.

Segurança sempre é importante!

Além disso, é importante lembrar que eles possuem uma segurança significativa para a proteção dos dados dos usuários. Dessa forma, esses dados são salvos em diversos servidores diferentes para que, caso algum deles falhar, o usuário não sofra nenhuma perda ou atraso no serviço.

Portanto, é possível enviar arquivos pela internet e armazená-los em segurança com apenas alguns cliques. Todo é bastante prático e rápido, durando apenas alguns segundos.

Atualmente, as abordagens mais populares para o backup em nuvem é:

  • Software-as-a-Service (SaaS);
  • Serviços híbridos de armazenamento em nuvem.

Podemos dizer que o SaaS funciona como um aplicativo para web hospedado e operado a partir de um local central, sendo assim acessado através de um navegador que tenha acesso à internet.

Além disso, esse modelo de armazenamento em nuvem possui uma infraestrutura que possibilita o compartilhamento de dados entre os seus usuários, uma alta escalabilidade e sempre mantém os dados virtualmente separados e seguros.

Já os serviços híbridos de armazenamento em nuvem são formados por uma mistura entre os componentes on e off premises. Traduzindo, a organização de TI possui controle do software e do hardware através de grandes centros de dados e computadores poderosíssimos, além de recursos de rede e armazenamento.

Dessa forma, os serviços de armazenamento são cobrados conforme o cliente utiliza o serviço

Tipos de armazenamento em nuvem

Embora seja considerado um serviço novo, já existem diversos tipos de armazenamento em nuvem que variam conforme as preferências e necessidade dos usuários, entre eles:

Nuvem Pública (Public Cloud)

Por se tratar de uma implantação simples e rápida, a nuvem pública é a forma mais barata de armazenamento. Nesse caso, o fornecedor do serviço é o proprietário da infraestrutura e oferece esse serviço ao público por meio de protocolos na internet.

O uso mais comum para esse tipo de hospedagem é em aplicações secundárias como e-mail, hospedagem para sites, aplicativos e vídeos.

Nuvem Privada (Private Cloud)

A nuvem privada possui uma infraestrutura totalmente exclusiva para um usuário. Por isso, na maioria das vezes é dedicada apenas às necessidades de uma empresa, sendo assim conectada a data centers internos.

Portanto, é uma ótima oportunidade para negócios que precisam de um controle maior sobre os dados que circulam entre os seus servidores. Além disso, proporciona um tempo de resposta bastante veloz, o que pode aumentar bastante a produtividade da empresa.

Em questão à segurança, os servidores geralmente são dedicados e possuem uma latência de rede mais baixa, o que traz maior estabilidade e proteção aos dados.

Nuvem Compartilhada (Community Cloud)

A nuvem compartilha destinada especialmente a empresas que precisam compartilhar sua infraestrutura com grupos de usuários que possuem o mesmos interesses.

Como você deve ter imaginado pelo nome, a nuvem compartilha pode ser operada pelas organizações envolvidas ou até mesmo por um usuário externo.

Nuvem Híbrida (hybrid cloud)

Podemos dizer que a nuvem híbrida é uma mistura entre a nuvem pública e a nuvem compartilhada, afinal, possui inúmeras variedades de uso que abrangem os dois modelos.

Por isso, muitos especialistas aconselham esse modelo de nuvem o mais produtivo para empresas. No entanto, também costuma ser mais caro do que os outros.

Sendo assim, meu conselho é que, antes de aderir a um desses modelos de nuvem para a sua empresa ou negócio, estudar e avaliar cada um dos tipos de maneira mais aprofundada é essencial.

Além disso, se você ainda não conhece profundamente sobre o armazenamento em nuvem, também aconselho a começar com os mais conhecidos, principalmente para uso pessoal, como Dropbox e Google Drive.

Vantagens e desvantagens de usar o armazenamento em nuvem

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o armazenamento em nuvem não é algo que apenas profissionais, contadores e escritores usam para guardar seus arquivos. Na verdade, essa tecnologia pode trazer significativos benefícios para a vida de qualquer pessoa.

Isso, pois você consegue guardar seus arquivos, músicas, trabalhos acadêmicos, planejamentos, fotos, vídeos e até mesmo projetos dentro de um servidor em nuvem sem precisar se preocupar com espaço disponível no HD ou memória do celular.

Além disso, podemos citar como vantagem de usar o armazenamento em nuvem:

  • Dinamismo e praticidade ao acessar dados

Essa é, sem dúvidas, a maior vantagem de usar serviços de armazenamento em nuvem. Além de possuir uma enorme praticidade de uso nas plataformas, podemos acessar os arquivos de qualquer lugar.

Portanto, se você preparou uma apresentação em PowerPoint no seu computador, mas esqueceu de transferir para um celular ou pendrive para a apresentação na escola ou no trabalho, você pode encontrar esse arquivo do seu próprio celular caso ele esteja salvo no DropBox.

É claro, será necessário ter conexão com a internet, mas tenho certeza de que esse será o menor dos seus problemas.

Além disso, também existem serviços que proporcionam ao usuário acesso offline para edições nos documentos. Assim que ele ficar online novamente, todas as alterações são realizadas de maneira automática.

  • Segurança de dados

Sem dúvidas, uma das maiores preocupações dos usuários sobre o armazenamento em nuvem é justamente a segurança de dados, afinal, ninguém quer ter suas fotos ou projetos de trabalho invadido por estranhos.

No entanto, ao hospedar os arquivos na nuvem, apenas você terá acesso ao material. Para se ter ideia, nem mesmo a plataforma que oferece o serviço sabe o que você está armazenando.

Além disso, seus dados são salvos em diversos servidores para caso algum deles queime ou sofra qualquer dano, o usuário não sofra perdas.

  • Promovem projetos colaborativos

O armazenamento em nuvem, sem dúvidas, facilitou bastante os projetos colaborativos através da internet. Isso, pois é possível que o usuário conceda acesso a outras pessoas aos seus dados.

Dessa forma, não precisamos mais passar horas dentro de um ônibus para ir e vir da casa de colegas em um trabalho de faculdade ou serviço, afinal, tudo é feito de modo muito mais prático pela internet.

No entanto, nem tudo são flores.

Assim como tudo na vida, o armazenamento em nuvem também possui suas desvantagens, como:

  • Preço

Embora grande parte dos serviços de armazenamento em nuvem sejam gratuitos, eles também limitam a quantidade de dados que você pode armazenar. Dessa forma, escritórios ou pessoas que necessitam de muito espaço para desenvolver sua vida digital podem sofrer um pouco com isso.

Para resolver isso, a solução é contratar a versão premium do serviço. O Dropbox, One Drive e outros serviços similares oferecem assinaturas mensais para acesso ilimitado.

No entanto, ainda que outros serviços sejam mais caros, acredito que os custos são bem vantajosos quando comparados ao investimento de HD’s e dispositivos próprios para armazenamento.

  • Brechas na segurança

Qualquer serviço online está sujeito a invasões. Ainda que a segurança dos servidores em nuvem possuam uma criptografia extremamente avançada e fracionada entre inúmeros servidores, sempre existe a possibilidade de quebra de segurança ou vazamentos.

Minha dica é que você faça uso dos serviços mais conhecidos de armazenamento em nuvem, como do Google e Microsoft, pois possuem muito mais recursos para proteger os dados dos usuários.

  • Legislação

Caso os seus dados sejam hackeados ou vazados, pode ser bastante complicado a solução desse cibercrime. Isso, pois as leis que penalizam os crimes que ocorrem na internet são diferentes em cada país.

Sendo assim, pelo fato de os servidores em nuvem ficarem espalhados por todo o mundo, tanta legislação pode atrapalhar as investigações.

Principais serviços de armazenamento em nuvem

Entre as inúmeras opções disponíveis no mercado, alguns serviços de armazenamento em nuvem se destacam da concorrência por conceder maior espaço disponível e outros serviços para os usuários. Entre eles, podemos citar:

Dropbox

Criado em 2007, o Dropbox foi um dos percursores do armazenamento e é um dos serviços do gênero mais utilizados no mundo. Isso, pois possui diversos recursos únicos que melhoram a vida do usuário, como o sistema de indicações.

Nessa ferramenta, você pode convidar um amigo para usar a plataforma. Como recompensa, a plataforma aumenta sua quantidade de espaço gratuito.

Google Drive

Através do Google Drive, o usuário consegue armazenar até 15GB de arquivos de maneira totalmente gratuita. Para falar a verdade, basta criar uma conta no Gmail que o usuário já consegue acessar o Google Drive.

No entanto, esse espaço é dividido com sua conta no Google, Gmail, Google Drive e Google Photos. Além disso, uma grande vantagem do Google Drive é a velocidade e integração entre os serviços do Google.

OneDrive da Microsoft

Antes chamado de SkyDrive, o One Drive é um dos principais nomes no mercado quando falamos sobre armazenamento em nuvem. A capacidade inicial de armazenamento gratuito é de 5GB.

O usuário consegue acessar diversos recursos de maneira gratuita, como editores de textos, planilhas, apresentações e até mesmo acesso a projetos colaborativos.

E aí, o que você achou do armazenamento em nuvem? Não se esqueça de compartilhar nas suas redes sociais e, se sobrou alguma dúvida, escreva nos comentários que será um prazer responder você.

#VamosEmFrente!

No comments
Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.